Seja benvindo...entre que a casa é nossa!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010


ESCRAVIZADO POR TEU AMOR

Sinto que preso está meu coração,
amarrado com fortes cordas de aço.
Estou num dilema, como é que faço,
para permanecer nesta prisão

Na verdade esta é uma situação,
apenas ilusória que eu passo.
Estas amarras são como teus braços,
prendendo-me nesta doce ilusão.

Muito embora esteja aparentemente,
preso, eu estou sim, por ti, escravizado,
apertado por teu amor fortemente.

Não quero liberar-me deste estado.
Pois sem o teu amor sinto-me carente,
quero mesmo é ficar preso a teu lado...

Marco Orsi

Um comentário:

LUCONI disse...

Ah poetisa que poema mais lindo, quem há de querer de se libertar de tal prisão? Ninguém garanto pelo contrário existe muita gente procurando grilhões iguais a estes. parabéns pela bela postagem, beijos Luconi