Seja benvindo...entre que a casa é nossa!

terça-feira, 9 de março de 2010


MULHER;
ABRAÇOS DOS BRAÇOS DO AMOR
Eddyr o Guerreiro

Mulher
Como pode alguém
Ter a coragem
A idéia absurda
De inventar esse dia,
Dia que se destina
O dia da mulher.
Não!
Eu se mulher fosse
Dispensaria qualquer honraria...

O segundo
O minuto
A hora
O dia
O mês da mulher,
Não se resume num só um.
Todos os segundos
Todos os minutos
Todas as horas
Todos os dias de um mês
E todos os meses de um ano,
As mulheres devem,
Não digo deveriam não,
Afirmo que devem ser sim;
Reverenciadas.
Todo dia é dia da mulher...
O sujeito que inventou o dia da mulher
É um grandessíssimo imbecil isto,
Porque só pode ter sido um homem
Depois de espancar a mulher dele
E com arrependimento,
Criou esse dia
Para que todos os imbecis,
Os falsos,
Os traidores,
Os espancadores de mulheres
A esse dia encontrasse o perdão
Por todos os males causados
Por essas que depois de “Deus”,
São as que possuem o poder
Sobre todas as coisas que vida possa ter na terra...

Homens,
Não sejam hipócritas.
A cada segundo
A cada minuto
A cada hora
A cada mês
A cada ano de vossas vidas
Reverenciem verdadeiramente de coração
Aquelas que a vocês,
Entregam o amor de seus corações.
Reverenciem aquelas que por nós homens sentiram a dor do parto.
Reverenciem aquelas que em nossos lares deu a luz a nossos rebentos.
A irmã
A mãe
A avó
E se bisavó tiverem,
Reverenciem-nas a todas,
Porque nós homens
Em momento algum de nossas vidas,
Saberemos o que vem ser sentir a dor do parto
Nunca em momento algum de nossas vidas,
Saberemos o peso que carrega as lágrimas de uma mulher
Quando assim
São derramadas por nós...

Reverenciemos-nas todos os dias e momentos de nossas vidas
Essa obra divina de “Deus” que são as mulheres,
Por que Deus não escolheu um dia certo para que nós homens
Aprendêssemos os nossos primeiros passos,
Ele sim;
Deu esse poder as mulheres para que nos ensinassem,
Mesmo aquelas que por obra do destino
Não puderam e nem podem por uma vida no mundo,
Mesmo nós não sendo filhos biológicos,
As mulheres que adotam filhos
São dotada de mesmo poder,
O poder do amor
Muitas vezes não reconhecidos por nós homens...
/Irmãs
/Mães
/Avós
/Bisavós
/Amigas
/Vizinhas chatas e fuxiqueiras
/Vizinhas amigas e amáveis
/Namoradas
/Noivas
/Esposas
/Amantes
/Damas da vida
Enfim; MULHERES
Parabéns por todos os dias de vossas vidas
Dos quais nos são reservados
Emprestando-nos vossos sorrisos
Vossos carinhos
Vossos abraços que são abraços dos braços
Denominados “amor”.
Assim eu falei!...

<<<<<>>>>>

Eddyr o Guerreiro
Apenas um catador de letras e formador de palavras
2ª feira de 08 de março de 2010 – 12:15
Rio de Janeiro

2 comentários:

Amapola disse...

Boa tarde, Guida.
Nossa... um grande poema, para homenagear as mulheres. Que desenho lindo!

Um grande abraço.

Eddyr o Guerreiro disse...

Antes de tudo, agradeço a MargaLinda por postar um de meus rabiscos em sua página. Agora, quero agradecer também a Amapola por tuas belas colocações inclusive ao comentar sobre meu desenho. Obrigado! Beijos grandes em vocês... Eu Eddyr o Guerreiro