Seja benvindo...entre que a casa é nossa!

terça-feira, 27 de abril de 2010


Olhando este velho retrato
Faces sérias, um sorriso falso, um coração vazio
Ao seu lado um sonho ou uma prisão...?
Perguntas sem resposta e um desejo de ser livre
Livre deste sentimento que assola em meu peito
Algo incompleto é ter vc ao lado e sentir solidão
Você não sabe, nunca saberá que quem te amou fui eu
Seu amor foi pouco demais para me saciar
Saciar a vontade de viver, de ser especial, de se sentir única
Você somente aprendeu a odiar,
Seu amor é tão negro e doentio
Eu só sei perdoar,
Meu amor é puro e vasto
Tantas diferenças
E aqui entre recordações não quero mais...
Não quero mais seu toque, seu sorriso, seu carinho
Não quero promessas, brigas, crises
seu coração não pulsa, não sente
Sua alma se tornou fria, seca, assim como suas palavras
E de meu rosto não verás lágrimas rolarem
Você não merece um minuto de minha atenção
Um ser cruel, desumano, e que não sabe ter piedade
Meu amor se foi, como brisa depois de uma grande tempestade
Amor antes lindo e intenso, tornou-se vazio.

Ternurinha

Imagem> Retrato de Dorian Gray

2 comentários:

Amapola disse...

Lindo e muito real.

Um grande abraço, amiga Guida.

Estava com saudades desse ar puro..

Amapola disse...

Feliz dia das mães pra você também, amiga Guida.
Muitas alegrias, hoje sempre!

Beijos e flores.